310502695472961
top of page

Processo de cura

DICAS

A causa pode ser por fator físico, nutricional, toxicológico, emocional (consciente ou inconsciente). Conforme a causa a Dra. Karin faz as devidas orientações. Se for fator emocional é fundamental que o paciente siga as devidas recomendações, saindo da vitimização ou do estilo controlador, entendendo que é comum que o mesmo seja o causador de suas próprias doenças-sintomas físicos ou emocionais. Após cada sessão fica mais fácil para as mudanças no estilo de vida ou pensamentos disfuncionais, mais fácil para manter-se na na coragem, força de vontade, sabedoria, alegria, amor e paz. Importante ressaltar que a doença pode ter múltiplos fatores conforme últimos parágrafos desta página.

As doenças tem fatores associados e deve se considerar as lesões físicas, desequilíbrios nutricionais, má qualidade do sono, intoxicação, infecção e genética/epigenética. Por exemplo: uma dor ciática pode ter relação com a coluna, mas também pode estar associada a um conflito de separação, perda ou insegurança de rumo na vida. Uma gastrite crônica pode ter relação com mal hábito alimentar ou intoxicação, mas também pode ter relação com raiva, forte contrariedade, indignação ou sentimento de perda ou separação em algum momento da vida.

Deve-se ressaltar que a doença pode ter fatores associados, necessitando de outros profissionais da área da saúde (médico, psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta etc.). Em situações emergênciais agudas primeiro busque o serviço de emergência médica para eliminar possibilidade de doenças infecciosas, acidentes vasculares cerebrais ou cardíacos, tromboembolismo entre outras problemas. 

É fundamental para o processo de autocura: melhorar a qualidade de sono (devendo dormir até as 22:00), manter uma boa hidratação e nutrição saudável, manter uma atividade física adequada conforme a necessidade de cada caso, evitar ou aprender a lidar com situações de estresse.

Deve ser ressaltado que cada profissional da saúde tem o seu papel e momento para ajudar o paciente a se curar. Então os métodos podem ser realizados concomitantemente ao tratamento médico, psicológico, nutricional, osteopático etc. No entanto deve-se considerar que alguns medicamentos, drogas, álcool e vacinas podem interferir no sistema nervoso autônomo e inibir o processo de auto-cura e assim gerar retorno da "doença" e sintomas. Estas últimas informações constam no livro Revolução Imunológica, escrito pelo médico e cientista Toru Abo - MD, PhD. 

bottom of page